Meu Belo

Meu Belo

0 notes

"Não faça isso. Não vá para esse trabalho que você odeia. Faça algo de que goste hoje. Ande de montanha-russa. Nade pelado no mar. Vá para o aeroporto e pegue o próximo voo para qualquer lugar apenas por diversão. Gire um globo terrestre, pare-o com o dedo e , em seguida, planeje uma viagem para aquele lugar. Mesmo que seja no meio do oceano, você poderá ir de barco. Coma alguma comida exótica da qual nunca ouviu falar. Pare um estranho e peça a ele lhe explicar em detalhes seus maiores medos, suas esperanças e aspirações secretas, e em seguida diga-lhe que você se importa, porque ele é um ser humano. Sente-se na calçada faça desenhos com giz colorido. Feche os olhos e tente ver o mundo com o seu nariz - permita que o olfato seja sua visão. Ponha o sono em dia. Ligue para um velho amigo que você não vê a anos. Arregace as pernas da calça e entre no mar. Assista a um filme estrangeiro. Alimente esquilos. Faça alguma coisa. QUALQUER COISA! Porque você inicia uma revolução, uma decisão de cada vez, toda vez que respira"

Perdão, Leonard Peacock

0 notes

Ela não houve mais músicas, não enxerga nada além do que tem a sua volta e seu mundo parece ter se tornado aquilo que ela acredita. Ela grita, mas ao mesmo tempo se conforma. Um conformismo doloroso que faz seu peito doer e acelerar, e perde a respiração algumas vezes. Parece que nada deu certo e que nada mais vai dar.